domingo, 9 de setembro de 2012

Dom Roberto O Filme

Não foi à muito tempo que o filme passou na RTP Memória, nunca tinha assistido ao filme mas de facto é um trabalho notável.
Talvez por saber quem era o homem que de facto estava por detrás das marionetas (António Dias), o real homem dos Robertos e ter ouvido falar da sua vida de bonecreiro, o filme transforma-se também num acto de afectos
 
 
Dom Roberto
Filme de longa-metragem 35 mm, P/B, 100 min.
Estreou em Lisboa, no Cinema Império, em 30 de Maio 1962.
Prémios da Jovem Crítica (”La Jeune Critique)” e de “L’ Association du Cinéma pour la Jeunesse” no Festival de Cannes 1963.
Ernesto de Sousa não recebeu os prémios pessoalmente porque foi detido pela PIDE à saída da fronteira de Portugal, quando se dirigia a Cannes. O motivo da prisão foi a a entrevista dada ao jornal Témoignage Chrétien.

 
Sinopse:
A vida miserável de João Barbelas, um vagabundo sonhador, a quem os miúdos alcunham "Dom Roberto", por exibir fantoches. Conhece Maria, rapariga com passado triste, julgando inocentemente ter arranjado habitação para ambos. O amor, a alegria de viver... Porém, a felicidade é traiçoeira: João e Maria perdem a casa que nunca for a deles, mas conservam a esperança e a ternura, embora a fome continue a persegui-los.


Mais informações em:

http://www.ernestodesousa.com/?p=77&page=77

http://pt.wikipedia.org/wiki/Dom_Roberto

Sem comentários:

Enviar um comentário